Transtorno do pânico

O que é Transtorno do pânico? Leia aqui alguns sintomas, causas e tratamentos.

Transtorno do pânico

O transtorno do pânico é uma doença extremamente comum, porém pouco diagnosticada devido aos sintomas muito parecidos com outras doenças também bastante comuns como infarto ou pneumonia por exemplo.

Os ataques de pânico trazem alterações corporais e psíquicas de forma brusca e inesperada e geram considerável sofrimento. Eles acontecem na maior parte das vezes sem uma motivação específica e em qualquer lugar e horário. Apesar de ocorrerem ataques de pânico em outros transtornos como depressão por exemplo, é no transtorno do pânico que eles estão associados ao medo das próprias sensações corporais.

Pessoas com transtorno do pânico (TP) acabam levando uma vida limitada devido ao medo de ter novas crises, e com frequência passam a não querer mais participar de situações em que acreditam que vão correr mais risco de os ataques acontecerem.

Pacientes com TP costumam buscar as emergências de hospitais com certa frequência por pensar que estão infartando ou apresentando alguma doença clinica.

De forma geral, um paciente com ataque do pânico experimenta diversos sintomas que podem gerar um quadro semelhante a um ataque cardíaco, por exemplo. Dor no peito, coração acelerado, sensação de desmaio, tonteira, suor excessivo, falta de ar, nausea e medo de morrer são alguns dos sintomas mais comuns.

É bastante comum no TP o paciente começar a sentir medo de sair de casa ou de sair sozinho por achar que se não tiver alguém do lado, pode-se passar mal e não ter ninguém próximo para socorre-lo.

Como os sintomas do TP podem ser bem parecidos com os de outras doenças, sempre se faz necessária uma boa avaliação clínica para descartar outras doenças antes de se diagnosticar alguém com esse transtorno. Algumas das doenças que devem ser excluídas são: pneumonia, pancreatite, infarto, refluxo gastroesofágico.

No tratamento inicial da doença pode-se tentar a psicoterapia, em especial a terapia cognitivo comportamental. Caso esta não seja suficiente para a diminuição das sensações, acaba sendo necessária a introdução de alguma medicação para auxiliar a recuperação.

Busque o seu médico psiquiatra para uma avaliação completa, receber o melhor tratamento e esclarecer suas dúvidas.




image

Marque uma consulta

Horário de Atendimento
Quartas e Quintas 13h as 17h - Sexta: 8H as 13H

Clique para marcar uma consulta